Notícias

Confea posiciona-se contra pregão eletrônico para serviços de engenharia

O Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) marcou presença na manhã desta quarta-feira (16) na audiência pública sobre Pregão Eletrônico, no Ministério da Economia. 

Acompanhado de conselheiros federais, da Assessoria Parlamentar do Confea, da presidente do Crea-DF, eng. civ. Fátima Có, e lideranças de entidades de classe, o presidente Joel Krüger levou contribuições técnicas para o debate que irá tratar da norma que regulamenta e altera as regras do Pregão Eletrônico para aquisição de bens e serviços comuns – de acordo com o que determina o Decreto nº 5.450/2005.   

A possibilidade de utilizar Pregão Eletrônico para serviços de engenharia, está entre as mudanças propostas que suscitam preocupação entre lideranças do sistema profissional. “Nosso posicionamento é contrário a esse tipo de licitação, considerando a especificidade de obras e serviços de engenharia, os quais não podem ser considerados comuns”, defende o eng. civ. Joel Krüger. 

Lei do Pregão considera bens comuns “aqueles cujos padrões de desempenho e qualidade possam ser objetivamente definidos pelo edital, por meio de especificações usuais no mercado”. Nesse sentido, a legislação representa uma distorção quando utilizada para contratação de serviços de engenharia, pela necessidade de avaliar fatores como a formação profissional, por exemplo. “Aplicar esse tipo de licitação a contratações de serviços de engenharia, seja na forma presencial ou eletrônica, é proibido pela legislação atual”, alerta o presidente do Confea citando os Decretos nº 3.555/2000 e 5.450/2005, regulamentadores da Lei nº 10.520/2002.

 

Sobre o assunto, o Confea estabelece em Decisão Plenária (PL-0365/2014) que jamais poderão ser classificados como comuns os serviços de engenharia e agronomia que exigem habilitação legal para sua elaboração, com a obrigatoriedade de emissão da devida Anotação de Responsabilidade Técnica perante o Crea, como projetos, consultoria, fiscalização, supervisão, perícias, laudos e estudos técnicos, dada a sua natureza intelectual, científica, técnica, risco aos recursos hídricos, meio ambiente e humano. São, na verdade, caracterizados como serviços técnicos profissionais especializados, de grande complexidade, exigindo assim profissionais legalmente habilitados e com as devidas atribuições, conforme também detalha o art. 13 da Lei 8.666, de 1993.

No Pregão, ganha quem apresenta a proposta com menor preço. Esse é outro ponto que chama atenção do Confea. “É preciso atentar para a boa prática da engenharia, fundamentada nas etapas de planejamento, projeto, execução e manutenção das obras. Nem sempre o menor preço é garantia de qualidade e segurança da obra”, observa Krüger.

Dê sua contribuição técnica
O assunto está em discussão também na internet. Até 21 de janeiro, é possível participar da consulta pública online sobre Pregão Eletrônico. Para contribuir, acesse o Participa.br e faça o cadastro ou para acessar diretamente a consulta, clique aqui.

 

Equipe de Comunicação do Confea

Vem aí... XIX CONEMI

A preparação do Congresso de Engenharia Mecânica e Industrial (CONEMI) já está a todo vapor. A décima-nona edição do maior encontro de profissionais da área em todo o País será realizada na capital de Mato Grosso do Sul, Campo Grande.

O tema da edição visa provocar soluções que Engenharia Mecânica e Industrial dispõe para melhorar o agronegócio nacional. Já tradicional no calendário de eventos da Engenharia, o CONEMI será realizado no segundo semestre de 2019.

O evento promove a integração entre o conhecimento científico e técnico, reunindo professores, acadêmicos e profissionais da indústria. “O CONEMI é capaz de promover essa interação entre o mercado de trabalho e a academia, apresentando inovações e soluções práticas para o desenvolvimento do nosso País”, avalia o presidente da FENEMI, eng. mec. Marco Aurelio Candia Braga.

Atualmente, a sede itinerante da FENEMI está localizada em Campo Grande, MS, cidade de origem do presidente nacional, o que vai contribuir para a organização do evento, que já tem local definido: a Escola Senai da Construção.

O primeiro lote de inscrições é promocional e já está disponível para reserva de vagas. Acessehttps://www.sympla.com.br/fenemi e garanta sua vaga!

GT elabora minuta de resolução que visa refinanciar débitos com o Sistema


Criado pela Decisão Plenária PL-0655/2018, o GTOE (Grupo de Trabalho Ordem Econômica), ligado à CCSS (Comissão de Controle e Sustentabilidade do Sistema), do Confea, se reuniu extraordinariamente nestas quinta e sexta (11), na sede do Conselho, em Brasília. Em pauta, minuta de proposta de resolução que viabiliza o parcelamento do pagamento de anuidades e multas em atraso.

Coordenados pelo conselheiro Marcos Camoeiras Marques, eng. civil, os integrantes do GT - Marcelo Costa Maia, eng. civil que preside o Crea-TO; Laércio Aires dos Santos, eng. ftal e Dirson Artur Freitag, eng. agrônomo, presidente do Crea-MS, estudam a melhor forma de facilitar os pagamentos aos cerca de 1 milhão e 300 mil profissionais registrados no Sistema Confea/Crea.

“Será um novo ciclo para os profissionais do Sistema, para os Creas e para a sociedade porque os leigos multados pelo Sistema por exercício ilegal da profissão, previsto na Lei 5.194/66, também poderão promover a negociação de suas dívidas com prazo de até 24 meses e retroativo aos anos de 2014 a 2016”, comenta o coordenador do GT, diz, informando que os debates se estendem desde julho passado e atendem à preocupação manifestada pelo presidente do Crea-TO, que considerava, durante a reunião, que “os profissionais não querem parcelar apenas o ano vigente, mas também o anterior que estiver em atraso”. 

Com a assistência técnica de Fábio Merlo e a colaboração de Wanessa Borges de Almeida, Gerente de Conhecimento Institucional, e de João Carvalho, da Procuradoria Jurídica, o GTOE deve encaminhar suas sugestões à Comissão de Controle e Sustentabilidade do Sistema (CCSS), que por sua vez elaborará parecer que será submetido ao plenário do Confea.

Fonte:
Maria Helena de Carvalho e Henrique Nunes
Equipe de Comunicação do Confea

Presidentes do Confea e do Crea-MG discutem estratégias para a melhoria da fiscalização

O presidente do Confea engenheiro civil Joel Krüger, recebeu hoje (10/01) o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges. Durante o encontro, realizado na sede do Confea em Brasília-DF, os presidentes discutiram a unificação de ações, para a melhoria da efetividade de ações de fiscalização. 

Segundo Krüger a visita foi extremamente produtiva. “O Crea-MG é uma referência para nosso sistema profissional, e o presidente Lucio Borges e sua equipe estão trabalhando para melhorar ainda mais os serviços prestados aos profissionais. Com sua experiência como gestor de grandes instituições, tem colaborado significativamente para a melhoria de diversos serviços e produtos prestados aos profissionais registrados e a sociedade mineira”, destacou. 

O presidente do Crea-MG agradeceu a receptividade do presidente Joel Krüger. “Estamos trabalhando em sintonia com o Confea nas ações que vêm sendo executadas. Dessa forma, atuamos em benefício dos nossos profissionais de forma ampla e cumprindo os normativos estabelecidos pelo Confea”, afirmou Lucio Borges. 

Blitze de Fiscalização 

Durante a reunião, o presidente do Crea-MG destacou ações de fiscalização que estão sendo realizadas em diversos municípios de Minas Gerais. “Desde o início de nossa gestão, procuramos realizar mudanças para ampliar a efetividade de nossa fiscalização. Com isso, já realizamos blitze de fiscalização, verificando a existência de obras sem a presença de profissional habilitado, garantindo mais segurança para a sociedade”. Cidades como Uberaba, Itabira, Muriaé, Passos, entre outras, já receberam a visita dos fiscais do Crea-MG.

O presidente Krüger parabenizou o Crea-MG pela iniciativa. “Ações como esta mostram a importância do Sistema Cnfea/Crea não apenas para os nossos profissionais, mas sim para toda a sociedade. Assim, cumprimos o que prevê a Lei Federal 5.194/66 e garantimos segurança para toda a população”, destacou. 

Estiverem presentes no encontro os chefes de gabinete do Confea e do Crea-MG, engenheiro agrônomo Luiz Rossafa e engenheiro civil Marcos Gervásio, o procurador chefe do Confea, Igor Tadeu Garcia, o procurador chefe do Crea-MG, Rubens Jardim, o consultor do Crea-MG, José Manuel Caixeta, o gerente da auditoria do Confea, William Paes Kuhlmann, e o gerente de comunicação do Confea, Felipe Augusto Pasqualini. 

Fonte: CONFEA
Felipe Augusto Pasqualini
Gerente de Comunicação Social

Presidente da FENEMI é homenageado no Dia do Engenheiro

Como parte das comemorações ao Dia do Engenheiro, o presidente da Federação Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial (FENEMI), Eng. Mec. Marco Aurelio Candia Braga, foi homenageado durante a sessão plenária do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-MS), em Campo Grande, MS. O ato aconteceu na noite dessa terça-feira, 11.

Uma data comemorada anualmente e marcada por reflexões sobre os avanços na profissão de Engenheiro e suas contribuições ao desenvolvimento do País. Este ano, em especial, é a expectativa com relação ao futuro governo e a renovação da esperança de que o país avance, sobretudo nas áreas em que a participação do Engenheiro é indispensável. “Como representante da Engenharia Mecânica, reafirmo nosso orgulho e honra em fazer parte do desenvolvimento industrial do País, pautado na sustentabilidade em busca de um Brasil melhor para todos”, afirmou Marco Aurélio, que foi homenageado em razão de sua atuação à frente da Associação Brasileira de Engenheiros Mecânicos, Seção MS (ABEMEC-MS).

O presidente da FENEMI foi indicado pela Câmara Especializada de Engenharia Elétrica e Mecânica. Além dele, foram homenageados por suas câmaras o engenheiro civil Armando de Freitas, o engenheiro agrimensor André Nogueira Borges; Engenheiro Eletricista Félix Abrão Neto; Engenheiro Sanitarista Frederico Luiz de Freitas Júnior; e a Engenheira Civil e de Segurança do Trabalho Elizabeth Spengler Cox de Moura Leite.

Foto: Jorn. Janine Gonzales (CREA-MS)

Agora é que São Elas discute futuro da presença feminina no AVAC&R

A iniciativa teve o patrocínio das empresas: Diamante (Chemours, Fullgauge, Heating Cooling, Star Center) – Ouro (Daikin, Grupo Rodriguez, Nexoar, Sicflux, Trane e Trox) – Prata (Aeristecnologia, Bitzer, Camfil, Cepera, DAS, Fidalga, Planenrac e VN Comunicação)

 

O Sindratar-SP e a ASHRAE promoveram no último dia 5 de dezembro o evento "Agora é que São Elas ", para destacar a participação feminina no setor de AVAC&R. Durante a abertura o presidente do Sindratar-SP, Carlos Eduardo Trombini, agradeceu a participação de todos e desejou que esta seja a primeira de muitas edições. O mesmo propósito foi defendido pelo presidente da ASHRAE Brasil, Bruno Martinez, que destacou a participação de mais mulheres na entidade.


Uma das novidades apresentadas no evento pelo presidente do Fenemi, Marco Aurélio Candia Braga foi a decisão do CONFEA de instituir o Dia Internacional das Mulheres na Engenharia.


O diretor Regional do Senai-SP, Ricardo Terra, apresentou um pouco do trabalho do Senai e reforçou que a instituição está focada para atender às demandas do mercado, sempre com uma atuação no campo da inovação e tecnologia.
O presidente da Fiesp, Paulo Skaf foi representado pela diretora titular do Comitê de Responsabilidade Social da Fiesp e Ciesp, Grácia Fragalá. Segundo ela foi uma honra participar de um evento que coloca em pauta um tema tão relevante quanto a participação da mulher no segmento industrial, que ainda é predominantemente masculino.”


A representante da Chemours, Joana Canozzi, destacou o fato de sua empresa abir oportunidades para as mulheres. “Precisamos mostrar às mulheres que é possível atuar dentro do setor de refrigeração”.
A secretária de Políticas Públicas para Mulheres, do governo Federal, Naura Requia Schneider, afirmou ser importante para o governo se aproximar das questões que envolvem esse universo, uma vez que cabe à Secretaria criar políticas públicas que permitam às mulheres exercerem sua cidadania dentro da sociedade brasileira.


O evento contou com dois painéis que discutiram a presença feminina no setor de climatização e refrigeração, e a Qualidade Profissional no Mercado de Trabalho. As palestrantes Carmosinda Santos, Leylla Lisboa, Gracieli Davince, Maíra Macedo, Simone Bálsamo é Patricia Corrêa, falaram de suas experiências e emocionaram a plateia com suas histórias de vida.


Ao final houve uma homenagem especial às mulheres que mais se destacaram junto ao Setor. Cada uma recebeu um troféu elaborado especialmente para a data. Os presentes também participaram de um sorteio com brindes fornecidos pelos patrocinadores.
Para Trombini a experiência foi bastante positiva e mostrou que o Sindratar-SP está no caminho certo. "Nosso setor tem um campo muito amplo com totais possibilidades para as excelentes profissionais que estão disponíveis no mercado."


Entidades apoiadoras: Sindratar-BA, Sindratar-PR, Sindratar-RJ, Sindratar-SP, Comitê de Climatização e Refrigeração, Sindiar, Smacna, Abrava, Anprac, Asbrav, Fenemi, Revista do Frio, SBCC, Senai-SP.

Fonte: Sindratar-SP

Reunião extraordinária encerra atividades das Câmaras Especializadas durante o XVIII Congresso Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial

Termina nesta quinta-feira (25) o XVIII Congresso Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial (CONEMI). A última reunião da CCEEI (Coordenadoria de Câmaras Especializadas da Engenharia Industrial) foi realizada também nesta quinta. O evento está acontecendo na Universidade Univille, em Joinville (SC) desde o dia 23.


Durante a reunião, ficou registrada a ausência dos conselheiros federais nas reuniões e no Congresso, fato lamentado pelos coordenadores. Houve críticas à participação de quatro conselheiros federais no Congresso da Asme, que acontecerá nos EUA. “Temos que valorizar as coordenações, os nossos congressos nacionais, não se deve deixar de lado, pois a nossa engenharia precisa se unir mais. Estamos vendo movimentação da elétrica e da civil na formação de seus conselhos e devemos tomar ações para que isso não ocorra”, afirmou Juarez Botelho da Costa Junior, coordenador da CCEEI.


XVIII CONEMI - Durante o Congresso, foram apresentadas inúmeras palestras, mini-cursos e visitas técnicas debatendo o tema “O Futuro das Energias Sustentáveis e os Desafios para a Engenharia Industrial” ministradas por profissionais renomados de diversos Estados brasileiros.


A palestra magna "Perspectivas para as novas fontes renováveis de energia no brasil - uma visão acadêmica e industrial" foi quem deu início, no primeiro dia, do evento. Já no segundo dia foram ministrados os temas “Digitalização das Industrias” e "Competitividade e propriedade intelectual: mais que um desafio para as empresas e para o Brasil”.

Para concluir os três dias de Congresso o sul-mato-grossense Luiz Fernando da Silva Borges, de 20 anos, ministra, a partir das 19h, a palestra de encerramento “Prendendo fantasmas em robôs”, Luiz é nacionalmente conhecido por suas pesquisas e tecnologias na área de Engenharia Biomédica.


Além das palestras, teve também visitas técnicas em Corporações Industriais de marcas mundialmente conhecidas como Brastemp e Consul onde os participantes viram de perto a rotina da empresa.
O encontro reuniu profissionais de Engenharia do Confea/Crea e Mútua, pesquisadores, professores e acadêmicos do curso de engenharia de todo o país. Os participantes terão acesso ao certificado no site da Conemi, que disponibilizara assim que encerrar o Congresso.

Palestra magna sobre perspectivas de fontes renováveis para o Brasil deu início ao XVIII CONEMI

O XVIII Congresso Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial (CONEMI) começou na noite dessa terça-feira (23), com o tema “O Futuro das Energias Sustentáveis e os Desafios para a Engenharia Industrial”. O evento vai até o dia 25 e ocorre na Universidade Univille, em Joinville (SC).

Serão três dias de Congresso dividido entre palestras, mini-cursos e visitas técnica. A palestra magna "Perspectivas para as novas fontes renováveis de energia no brasil - uma visão acadêmica e industrial" deu início, no primeiro dia do evento ministrada pelos professores Claudio Mello e José Carlos Minuzzo.

Ao longo do evento terá também, no segundo dia, os temas “Digitalização das Industrias” e "Competitividade e propriedade intelectual: mais que um desafio para as empresas e para o Brasil”. E no último dia a palestra de encerramento “Prendendo fantasmas em robôs”.

O encontro tem como objetivo, reunir profissionais de Engenharia do Confea/Crea e Mútua, pesquisadores, professores e acadêmicos do curso de engenharia de vários estados para agregar e compartilhar experiências.

Os participantes receberão um certificado que será disponibilizado pelo site da Conemi no final do Congresso. 

CONEMI: Luiz Fernando da Silva Borges apresenta palestra hoje

A palestra de encerramento do XVIII CONEMI é com o jovem sul-mato-grossense, de apenas 20 anos, que já desenvolve relevantes pesquisas e tecnologias na área de Engenharia Biomédica. Luiz Fernando da Silva Borges profere a apresentação “Prendendo fantasmas em robôs”, a partir das 19h desta quinta-feira.

Nos últimos 3 anos, Borges desenvolveu pesquisas e tecnologias na área de Engenharia Biomédica com: modelagem estatística de processos termodinâmicos para amplificação de DNA; próteses robóticas de membro superior com feedback tátil; dispositivos de monitoramento do sono para a regulação do ciclo circadiano e interfaces cérebro-máquina de loop fechado embarcadas em sistemas de processamento distribuído para a comunicação com pessoas inicialmente classificadas em estado vegetativo ou coma.

O jovem já foi laureado com mais de 60 prêmios como resultado de suas participações em feiras de ciências e engenharia nacionais e internacionais, sendo o primeiro e único brasileiro a receber os prêmios de primeiro lugar e melhor da categoria, em Engenharia Biomédica, na maior feira de ciências e engenharia do mundo: a Intel International Science and Engineering Fair (Intel ISEF). Além disso, recebeu também o prêmio concedido pelo MIT Lincoln Laboratory, por meio do programa Ceres Connection, tendo seu nome submetido para a International Astronomical Union (IAU), que nomeou o asteroide (33503) Dasilvaborges, em sua homenagem.

O palestrante já participou do programa “Conversa com Bial” com o apresentador Pedro Bial na rede Globo, contando suas experiências em desenvolvimento em pesquisas em engenharia biomédica e sobre sua nova criação: uma máquina que lê estímulos cerebrais de pessoas em estado vegetativo e os traduz em palavras.

A palestra “Prendendo robôs em fantasmas” será realizada hoje, às 19h, no encerramento do XVIII CONEMI, na Univille, Joinville, SC.

XVIII CONEMI é marcado pelo lançamento Nacional da Revista TORRE do TOMBO

Em momento único de congraçamento da engenharia mecânica e industrial, o lançamento da Revista TORREdoTOMBO para o âmbito Nacional marca o CONEMI, maior congresso da Engenharia Mecânica e Industrial nacional.

A Revista de caráter interdisciplinar reúne em publicação única os temas de suma importância para a engenharia mecânica e industrial nacional. Dialogando com a sociedade e com a comunidade técnica e acadêmica a TORREdoTOMBO traz, de forma inovadora, aos seus leitores, abordagens multidisciplinares e de fácil assimilação.

"A Torre do Tombo é uma iniciativa ousada e inovadora no âmbito do associativismo,  pois propõe reflexões que extrapolam as questões técnicas e assim provoca interações multidisciplinares "

Luiz Marcelo P. Chaves

Administrador e empreendedor

 “Buscamos contribuir para o desenvolvimento da engenharia nacional, com foco em uma pauta unificada, concisa e necessária ao atual cenário nacional. Estamos abertos a novas ideias e contribuições, portanto encaminhem sugestões!” convoca Gutemberg Rios, Diretor Geral e idealizador da Revista.

Leia a revista acessando o link Revista Torre de Tombo na capa do site ou clique aqui.

Página 2 de 8